Simulação dos 10 Melhores Emprestimos Pessoais Online

Créditos com a Menor Taxas de Juros do Brasil

Dicas Para Fazer um Bom Empréstimo Pessoal

   Fazer um empréstimo pessoal é uma boa maneira de organizar as finanças. Para quem precisa de um dinheiro extra, ele pode ser muito útil em muitas circunstâncias da vida cotidiana: se livrar de dívidas, pagar contas, fazer uma viagem, comprar um carro novo, ou investir em algum novo empreendimento. Todas essas e mais possibilidades podem se concretizar. A seguir, damos algumas dicas de como fazer um bom crédito, considerando taxas de juros baixas, prazos de pagamentos longos e outras questões importantes ligadas à escolha de bancos ou financeiras.

O que é o Empréstimo Pessoal e como Funciona

   Em primeiro lugar, é bom saber que o empréstimo pessoal é aquele no qual uma financeira ou banco empresta o dinheiro a um cliente para ser usado como ele quiser. Assim, este tipo de crédito é diferente de outros em que o dinheiro pedido deve ser destinado a uma única coisa, como o financiamento de imóveis ou de veículos, por exemplo. O tipo de cliente a quem se destina depende de cada entidade. Em geral, é para todo público, sejam trabalhadores, empregados ou não, aposentados, etc.

Modalidades do Empréstimo Pessoal

   O crédito pessoal pode ser oferecido de diferentes formas. Uma, é o crédito pessoal propriamente dito, sem garantias. Normalmente é o mais comum, oferecido praticamente em qualquer instituição. As condições de devolução, especialmente o que se refere à taxa de juros, pode variar muito. Alguns bancos podem oferecer juros bem baixos para a devolução, enquanto outros terão valores muito mais elevados. Para ilustrar, a porcentagem de juros pode ser de no mínimo, pouco menos de 2% ao mês e chegar a mais de 15%.

   Porém, existem muitos tipos de clientes, com diferentes salários, possibilidades e requerimentos, com propriedades ou não, etc. Por isso também foram feitas diferentes modalidades de crédito pessoal, para se adaptarem ao perfil desses diversos grupos. O principal objetivo é que dar-lhes maior facilidade para o acesso ao crédito e assim, captar maior quantidade de pessoas. Entre as tantas facilidades, podemos mencionar os juros menores, decorrentes de uma garantia como uma propriedade residencial ou um automóvel. Estas são algumas das modalidades mais comuns além do crédito pessoal:

   O crédito consignado é oferecido a trabalhadores e a aposentados e pensionistas do INSS. A principal diferença é que neste caso, a renda mensal do devedor será usada como uma garantia de pagamento: dessa renda serão descontados as parcelas a cada mês para fazer o pagamento. Isso tem como vantagem, que o cliente não precisará se lembrar de ir cada mês até uma agência ou loja para fazer o pagamento antes da data de vencimento, pois ele será feito de maneira automática. Além do mais outra grande vantagem é que as taxasde juros não variam muito e em geral são sempre bem baixas, menores do que no crédito pessoal não consignado. Os prazos para fazer o pagamento são de até 72 meses no máximo, estabelecido por lei.

   Algumas das instituições que têm taxas de juros baixas para o consignado, segundo dados atualizados do Banco Central do Brasil, são o Banco do Brasil, Banco Daycoval, Citibank, Financeira Alfa, Itaú Unibanco, Santander e Bradesco. O Banco Safra, por exemplo, tem juros menores a 2% tanto em empréstimo para funcionários públicos como de empresas privadas. Já para os aposentados e pensionistas do INSS, o Itaú, tem taxa de juros mensal de 2% ao mês.

   Quem possui um imóvel, tem a oportunidade de fazer um crédito pessoal com condições diferenciadas. O imóvel residencial ou comercial (alguns lugares aceitam ambos) pode ser usado como garantia do crédito, e assim haverá vantagens adicionais. Em linhas gerais, os empréstimos com garantia de imóvel funcionam da seguinte maneira:



Simulação dos 10 Melhores Emprestimos Pessoais Online



      - As taxas de juros são baixas, porque o imóvel constitui uma garantia de que o pagamento será feito.

      - Os prazos de parcelamento são bem longos, de até 10, 20, ou até 35 anos em alguns casos.

      - O imóvel pode ser usado, não tem que ser desocupado, pois a garantia é a alienação fiduciária.

      - O montante de dinheiro emprestado pode ser bem alto, dentre 60% a 80% o valor do imóvel. O limite pode ser de até R$ 2 milhões em alguns bancos.

 

Por que a Taxa de Juros Varia?

   Quanto mais alto o risco de que o cliente não pague a dívida, maiores serão os juros. Os juros podem variar dependendo de muitos fatores, que são analisados na análise de perfil e de cadastro, tanto no crédito pessoal quanto no crédito consignado. Porém, como já vimos, neste último a variação será bem menor em função do salário que garante a quitação das parcelas.

   Mas em linhas gerais, é bom saber o que pode alterar os juros para baixo ou para cima. A renda mensal é um fator que incide nos juros e também no prazo. Quanto mais alta a renda, podem ser mais baixos os juros. Mas também vai depender do histórico de pagamentos do solicitante. Em alguns casos, há financeiras que aceitam dar crédito a quem tem nome negativado no SERASA, CADIN ou SPC, mas os juros cobrados serão bem altos.

   Outra maneira de contar com juros menores na análise de perfil, é ter sempre um bom relacionamento com a instituição onde se solicita o crédito. Esse vínculo será baseado nos pagamentos cumpridos, em dia, sem atrasos nem dívidas. Por isso, se o cliente solicitar crédito em uma empresa onde também possui cartão de crédito, tem a possibilidade de aproveitar seu histórico de pagamentos de compras a prazo, pois será levado em conta na análise de perfil para aprovar o empréstimo com juros menores e no prazo que o cliente desejar.

Como Sei em Qual Banco ou Financeira Confiar?

   A confiança que a entidade bancária ou financeira gere no cliente também é importante. Propagandas de produtos oferecidos com ótimas condições é o que não falta, o problema é saber se elas são realmente confiáveis e se cumprem o que prometem. Nesse sentido, devemos nos certificar de que o lugar é uma instituição de confiança, com boas referências. Não necessariamente devem ser os grandes bancos, como o Banco do Brasil ou a Caixa. Também existem centenas de financeiras menores em todo o Brasil confiáveis. Aqueles lugares que oferecem empréstimos via e-mail exigindo uma antecipação não devem ser considerados, pois o mais provável é que seja fraude.

Vídeo

Deixe sua pergunta ou comentario

Mapa

Perguntas e Respostas

Quero fazer um empréstimo pessoal de R$ 150 mil
Devido ao montante alto que você quer conseguir, há algumas modalidades de empréstimo especiais para isso. Os melhores são o empréstimo com garantia de imóvel. Para isso, você precisa ter um imóvel que custe um pouco mais do dinheiro que você precisa. Geralmente, você pode pedir até um 70% ou 80% do valor do seu imóvel.
Gostaria de pegar 4 mil em 7 × qual seria o valor da prestação?
O valor da sua prestação pode ser muito variável dependendo do tipo de empréstimo que você pegar. Imagine que as taxas de juros mais baixas, para um cliente de muita confiança na instituição, podem ser menores do que 2% ao mês, e que em outros casos, para clientes de maior risco, as taxas podem ser de 10% ou até mais.
Quero um empréstimo de 1.000 reais
Nós sugerimos que se você tem conta em algum banco, solicite o empréstimo nessa mesma instituição. Mas é claro, sem antes deixar de conferir quanto seria a taxa de juros e o CET total a pagar. Se não tiver conta, pesquise bem os juros nas financeiras, e veja se será possível e cômodo pagar mensalmente as parcelas.
Preciso de um empréstimo para pagar contas
A nossa primeira recomendação é sempre fazer o empréstimo no banco em que você tem conta. Se for possível fazer um consignado, em outros bancos nos quais você não é correntista, compare as taxas de juros entre as entidades. O consignado costuma ter as taxas mais baixas para pagamento de contas.
Em um empréstimo consignado de 72 parcelas, quanto vou pagar por cada parcela?
As condições de um crédito, seja consignado, seja qualquer outra modalidade, não são sempre iguais em todos os bancos. No caso do consignado, existe um regara geral, que fixa uma porcentagem de consignação em folha de 30%. Porém, as taxas podem sofrer variações por diferentes fatores. Nesse sentido, o recomendável é simular o empréstimo e comparar propostas, já que sem algumas informações é difícil calcular.
Tem taxas de juros menores a 2%?
É raro mas tem, em geral acontecem em empréstimos consignados.

Deixe sua tu avaliação sobre Dicas Para Fazer um Bom Empréstimo Pessoal

(4,33) / 3 Avaliações

Avaliação: 5
Comentário: Muito bom, vai servir muito.
Avaliação: 4
Comentário: Foi útil para saber várias coisas.
Avaliação: 4
Comentário: Algumas coisas estão bem explicadas.

Simulação dos 10 Melhores Emprestimos Pessoais Online