Cote e Compare os melhores Seguros de Carro

Poupe até 40% no seu seguro automóvel!

Como se Faz a Transferência de Veículo no Rio Grande do Sul?

   Você comprou um carro usado e quer saber como fazer a transferência adequadamente? Ou mudou seu endereço e quer atualizar o registro do carro? Para essas situações, é obrigatório por lei fazer a transferência. No Rio Grande do Sul, assim como em todos os outros estados do Brasil, você deve fazer o procedimento em um prazo estipulado e pagando uma taxa que será única para o estado. O DETRAN, que é o órgão que controla esse procedimento, determina para cada estado um valor diferente a pagar. Abaixo deixamos algumas informações e dicas que podem ser úteis para simplificar um pouco sua vida.

Como Funciona a Transferência de Veículo? Veja o Que É 

   Quando o veículo muda de proprietário, o Departamento de Trânsito precisa ficar sabendo a alteração e conhecer o novo dono. Deve registrar para quem o veículo passou, e mandar fazer a checagem de rotina para conhecer o estado do carro. A mesma coisa acontece se você tem um veículo mas decide mudar seu domicílio: nesse caso, deverá fazer a transferência de domicílio, para certificar à DETRAN a mudança. O procedimento, que é implementado pelo Código de Trânsito Brasileiro, é obrigatório e deverá ser feito em u m determinado período de tempo.

O DETRAN, o Órgão Encarregado de Monitorar a Transferência de Veículos no Rio Grande do Sul

   O DETRAN RS, Departamento de Trânsito do Estado do Rio Grande do Sul, é uma entidade autárquica, com autonomia para administrar o seu pessoal. Foi criado em 1996 e tem como objetivo a fiscalização e execução de todas as atividades de trânsito na totalidade do território gaúcho. Para isso, conta com legislação própria, o que implica também as taxas únicas cobradas para este estado. Cabe ao DETRAN fazer cumprir as leis em tudo o relativo ao trânsito estadual, monitorando todos os procedimentos e zelar pela segurança de todos os cidadãos no que tange aos veículos e a movimentação deles. Por isso também é encarregado de determinar penalidades em caso de incumprimento da legislação.

Quais São os Documentos Necessários para Transferir o Veículo no RS

   Você terá que apresentar documentos pessoais e outros do veículo que é transferido. Veja quais são:

  • Documentos Pessoais: carteira de identidade, CPF, carteira de motorista (CNH), algum documento que comprove a residência, ou em ausência deste, uma declaração

  • Documentos do Veículo: Certificado de Registro do Veículo (CRV), laudo de vistoria elaborado pelo DETRAN ou empresa competente credenciada

Tem que Ter CNH para Fazer a Transferência de Veículo no RS?

   A Carteira Nacional de Habilitação é um dos documentos necessários a serem apresentados no cartório. Portanto, ter a CNH é obrigatório para fazer a transferência veicular. Lembre-se que para tirar a carteira com a primeira habilitação, você terá que pagar uma taxa médica psicológica de R$ 84 cada, além da taxa de exame de R$ 98 para prestar o exame teórico-prático.

Qual É a Taxa Cobrada para Transferência no RS

   Para cada estado, o DETRAN cobra taxas diferentes, ao ter sua autonomia em cada um deles. Para o Rio Grande do Sul, a taxa para realizar a transferência de veículos varia de acordo com os anos de fabricação e do tipo de veículo. Veja quais são essas taxas:

  • Para veículos com até 15 anos: R$ 226,56 para a expedição da CRV e da CRLV

  • Para veículos com mais de 15 anos: R$ 201,68

  Confira também outras taxas para a alteração do registro de veículo:

  • Para motos de até 4 anos de fabricação: R$ 88,94

  • Para motor com mais de 4 anos de fabricação: R$ 46,12

  • Para automóveis e camionetas de até 100 cavalos e com até 4 anos de fabricação: R$ 336

  • Para automóveis e camionetas com mais de 100 cavalos e de até 4 anos de fabricação: R$ 672

  • Para automóveis e camionetas com até 100 cavalos e mais de 4 anos de fabricação: R$ 144,95

  • Para automóveis e camionetas com mais de 100 cavalos e mais de 4 anos de fabricação: R$ 289,90

   O pagamento da taxas pode ser feito em qualquer um dos bancos conveniados, como o Banco do Brasil, a Caixa, o Banrisul, o Santander, Bradesco e o Sicredi.



Cote e Compare os melhores Seguros de Carro



É Preciso Fazer Vistoria?

   Sim, a vistoria é obrigatória em todo processo de transferência. Antes, somente era necessária para os veículos que provinham de outro estado. Mas agora a vistoria também deve ser feita para os automóveis transferidos dentro do Rio Grande do Sul. A vistoria tem como objetivo dar uma checagem no estado geral do veículo, conferindo o funcionamento das luzes, freios e se as janelas estão em boas condições. Além disso, também será necessário ver a placa e que todos os papéis estejam regularizados.

   A taxa de vistoria para identificação é de R$ 56 para motos, de R$ 75 para veículos médios e de R$ 113 para veículos pesados.

Qual É o Prazo para Realizar a Transferência?

   A transferência de veículos tem um prazo máximo de 30 dias. Se você não cumprir com esse tempo, será considerado como uma falta grave, e pode incorrer em uma multa de R$ 195. Além do mais, você pode ter até 5 pontos em sua carteira de habilitação. Isso será válido tanto para transferência de um proprietário a outro quanto no caso de transferência de domicílio do mesmo proprietário.

Quanto Tempo Demora a Transferência de Veículos no Rio Grande do Sul?

  Uma vez feito todo o procedimento, o documento do novo veículos, com CRV novo, demora até 7 dias no máximo para chegar em seu endereço.

Transferência de Veículo no RS

O Que É

Procedimento para você atualizar os dados do carro

Como Funciona

Dá aviso no DETRAN sobre a transferência

Dicas

Pagar dentro do prazo

Realizar o processo online

   Realizar a transferência de veículo é sempre necessário ao comprar um veículo. Se você for vender, será obrigatório para o comprador. O procedimento no Rio Grande do Sul tem taxas de cobrança particulares, determinada pelo órgão do Estado. Além dessa cobrança, considere o valor do seguro, que pode ser cotado online, e o licenciamento.

Deixe sua pergunta ou comentario

Mapa

Perguntas e Respostas

Não possuo cnh, posso transferir um veículo pro meu nome?
Sim, a transferência pode ser feita, pois é só para ter o veículo em seu nome. Já se você quiser dirigir, aí sim, obviamente será necessário ter a CNH. A transferência sem a carteira é comum no caso de gente que compra o carro para outros parentes dirigirem, por exemplo.
Se o veículo tem multa dá para transferir?
Não, a multa deve ser quitada antes.
Posso pagar em parcelas?
Sim, é possível pagar em até 12 mvezes no cartão de crédito
Para mudar de domicílio também tem que fazer vistoria?
Sim, também deve ser feita a vistoria.
Como solicitar a 2 via do documentos únicos de transferencia?
O primeiro passo será registrar o boletim de ocorrência, como em qualquer outra documentação que você perde. Daí, você inicia o processo para a segunda via do DUT. Vá até um posto do DETRAN com o RG e CPF originais e cópias. Se o veículo estiver em nome de empresa, será necessário apresentar CNPJ. Daí, é só preencher o RENAVAM e pagar a taxa, e aguardar o novo DUT em seu endereço.
Em caso de necessidade de colocar a placa do mercosul. Qual seria o valor?
A nova placa do Mercosul tem um custo definido no mercado de emplacadores, e pode variar de R$ 190 a R$ 250, de acordo com a Resolução 729. As mudanças de placa ou colocação de novas deve ser efita de forma obrigatória para todos os veículos 0 km e também para os carros que sofrerem transferência de proprietário.
Comprei um veiculo no RJ. Como faço a transferência para rs e o que é dudas de transferência? São pagamentos de taxas, como faço?
Se o veículo já foi registrado no RJ, isto é, se você comprou ele e fez a transferência de estado, terá que fazer outra transferência de estado. O Duda se refere à taxa única cobrada pelo DETRAN. O total será de R$ 78 do emplacamento (se for automóvel) mais R$ 235 do registro no estado.
Se o ex dono mora em outra cidade o que devo fazer?
O procedimento será o mesmo, de transferência de um dono para outro. Neste caso, provavelmente também seja necessário a troca da tarjeta da placa, que é a que indica onde está registrado o veículo. Isto é, não é necessário fazer todo o procedimento do primeiro registro no estado, mas sim a parte da placa que contém a informação da cidade.
Por exemplo, a placa é de Santa Catarina e a transferência é pra Caxias do Sul. É obrigatório mudar a placa?
Sim, neste caso, para realizar o processo de transferência, será necessário mudar o par de placas com tarjetas, pois é um requisito sempre que há mudança de UF. A taxa cobrada será a do Rio Grande do Sul, uma vez que é neste estado que o veículo ficará registrado. Não ter a placa atualizada será considerado uma infração.
Qual seria o valor para transferir?
A taxa de transferência de veículos no Rio Grande do Sul é de R$ 235 para veículos com até 15 anos de fabricação e de R$ 209 para os restantes. Já as taxas de vistoria são variáveis conforme o tipo de veículo: para motos é de R$ 56 e para automóveis, R$ 75,77. Para veículos pesados, a taxa de vistoria será de R$ 113.

Deixe sua tu avaliação sobre Como se Faz a Transferência de Veículo no Rio Grande do Sul?

(4,33) / 3 Avaliações

Avaliação: 5
Comentário: Muito boa a informação.
Avaliação: 4
Comentário: Só queria saber mais sobre a vistoria
Avaliação: 4
Comentário: Queria saber a taxa, obrigado.

Cote e Compare os melhores Seguros de Carro