Simulação dos 10 Melhores Emprestimos Pessoais Online Créditos com a Menor Taxas de Juros do Brasil

O Que É e Como Fazer o Refinanciamento de Um Empréstimo?

Está com dificuldades para pagar as parcelas de seus empréstimos? Está precisando de dinheiro? Ou está confundido com tantas parcelas diferentes para pagar e quer voltar a controlar suas finanças? Se você respondeu sim para alguma destas perguntas, o refinanciamento de empréstimos pode ser uma ótima solução. 

O que é refinanciamento de empréstimo?

Basicamente, é uma forma de negociar sua dívida com o banco ou com outras instituições financeiras. Refinanciamento eu Renegociação é uma operação pela qual você troca seu contrato de empréstimo por outro com melhores condições de pagamento, como taxas mais baixas ou prazos mais longos. Inclusive algumas instituições financeiras oferecem até mais dinheiro ao fazer o refinanciamento. Veja a seguir como funciona esta operação e se realmente é conveniente que você faça o refinanciamento do seu empréstimo. 

O que significa refinanciamento de crédito?

O refinanciamento é uma operação de empréstimo que troca um contrato de empréstimo antigo por um mais novo, numa mesma instituição financeira, com a finalidade de possibilitar alteração de condições como prazo, taxas e valores. No refinanciamento, o bem que a pessoa estava financiando entra como garantia, sendo seu uso muito comum nas operações envolvendo imóveis e veículos. Há também o refinanciamento do empréstimo consignado, que consiste em obter crédito a partir de um empréstimo já existente, sem que precisem ser incluídas novas parcelas.

Vale a pena refinanciar um empréstimo? 

Depende, se as condições do novo financiamento são melhores que a do contrato assinado anteriormente, vale a pena! Mas.. como saber se vale a pena? Faça uma simulação e compare a nova oferta com o contrato que você já tem. Se está com dificuldades para pagar as parcelas, o refinanciamento vai valer a pena se conseguir parcelas menores com o novo contrato, assim você pode retomar o controle das suas finanças e logo, se puder e quiser, fazer a quitação antecipada da dívida. 

Outra proposta interessante que faz valer a pena fazer um refinanciamento é obter mais dinheiro com o novo empréstimo. Se você tem margem de crédito, ao fazer o refinanciamento é possível que a instituição financeira libere mais capital e com isso consiga equilibrar novamente seu orçamento. 

Também é frequente que seja liberado mais dinheiro nos Créditos Consignados quando a situação do cliente muda, por exemplo seu salário aumenta e consequentemente a margem também, por isso pode pegar mais dinheiro emprestado. 

Como funciona refinanciar o empréstimo?

O procedimento para refinanciar um empréstimo é mais fácil que pegar um empréstimo. Por que? Porque o refinanciamento se faz diretamente no banco onde você solicitou o empréstimo. 

Em geral se pode refinanciar empréstimos pessoais e consignados. Basta você solicitar o refinanciamento que o banco oferece uma nova proposta. Nesse momento resta avaliar se é conveniente ou não fazer a operação. 

É possível que o banco ou financeira onde você fez o empréstimo não ofereça condições mais vantajosas, nesse caso se não achar a proposta de refinanciamento conveniente pode avaliar a possibilidade de fazer a Portabilidade de crédito. Isto é, transferir o empréstimo para outra instituição financeira. Nesse caso a instituição onde fará o novo empréstimo faz a quitação da sua dívida e você deve assinar um novo contrato, com as condições e taxas da nova instituição.

Quando posso refinanciar meu empréstimo?

Você não pode solicitar um empréstimo e antes de pagar a primeira parcela solicitar o refinanciamento! É preciso ter uma parte da dívida já amortizada. Algumas instituições financeiras, como por exemplo a Caixa Econômica Federal, permitem financiar após o pagamento da primeira parcela, outras exigem um que percentual maior seja pagado. 

É importante destacar que as instituições financeiras podem se recusar a realizar a renegociação de uma dívida de crédito, assim como também podem se negar a liberar empréstimos. Para refinanciar de um empréstimo também se faz uma análise de crédito, onde a instituição volta a avaliar a situação financeira do cliente e sua capacidade de pagamento. No caso de ver que há riscos na operação, pode se negar a liberá-la. Se você se encontra nessa situação, uma solução pode ser a portabilidade.

Posso refinanciar um empréstimo on-line?

Sim, é possível fazer o refinanciamento de forma on-line. Porém depende da instituição financeira, assim como a contratação de empréstimos, não são todas as financeiras e bancos que disponibilizam financiar de forma on- line. 

A Renovação de empréstimo do Banco do Brasil, assim se chama a operação nesta instituição, pode ser solicitada de forma on-line:

  • Com o celular, pelo aplicativo do banco

  • Com o computador, pelo Home Banking

  • Nos caixas eletrônicos

E também, nas agências. No Banco do Brasil é possível refinanciar todas as linhas de empréstimo pessoal e de consignados, com a possibilidade de obter um dinheiro extra. Porém financiamento de veículos ou de imóveis não podem ser renovados. 

Simulação dos 10 Melhores Emprestimos Pessoais Online

Deixe seu comentário sobre BomPraCrédito

Conte-nos sua experiência e como eles o trataram nesta empresa.

Por favor, escreva críticas construtivas para ajudar outras pessoas a escolher melhor. Comentários inapropriados não serão publicados.
...

Comentários sobre
BomPraCrédito

(454 comentários / 4.7 estrelas de 5)

See more

Refinanciar ou fazer novo empréstimo?

Se você não conseguiu pagar a totalidade da fatura do seu cartão, automaticamente o Crédito Rotativo do Cartão de Crédito é habilitado para cobrir esse saldo. Você tem 30 dias para quitar a dívida (o capital mais os juros e taxas pelos dias que você demorou em quitá-la). Caso contrário, na sua próxima fatura terá o Crédito Rotativo mais as parcelas e contas feitas no cartão. Se não pagar a totalidade as dívidas irão se acumulando como uma bola de neve. 

Nesse momento fazer um empréstimo pode ser uma das melhores opções. Se bem que o banco oferece a possibilidade de parcelar a conta do cartão, sua dívida se prolonga por mais tempo, com riscos de não pagar a totalidade novamente. Com um novo empréstimo você “troca a dívida”. Ao contratar um crédito pessoal ou consignado consegue taxas mais baixas. 

Por exemplo, considerando uma instituição que tem as taxas de juros do Crédito Rotativo em torno de 9,9%, as do Empréstimo Pessoal 3,37% a.m. e as do Crédito Consignado 1,37% a.m. Fazendo um empréstimo de R$ 750 em três meses as parcelas seriam:

  • Crédito Rotativo: 3 parcelas de R$ 301,06

  • Empréstimo Pessoal: 3 parcelas de R$ 267,04

  • Crédito Consignado: 3 parcelas de R$ 256,88

Sem dúvidas, neste caso é mais conveniente pagar um empréstimo pessoal ou consignado e não um crédito rotativo. A mesma situação pode ser aplicada ao Cheque Especial. 

A escolha entre solicitar um refinanciamento ou fazer um novo contrato de empréstimo depende de diferentes fatores ligados principalmente à situação particular do cliente e do tipo de dívida que tem. Como foi dito acima a vantagem da operação está em poder pagar as parcelas em melhores condições e sem complicações no orçamento. 

Faça aqui no nosso site uma simulação de créditos, para conhecer as ofertas de outras instituições financeiras, a final, você pode fazer um refinanciamento, tomar mais de um empréstimo na mesma instituição financeira ou solicitar a portabilidade para uma instituição que ofereça mais vantagens na contratação.

O que é retenção de empréstimo

O empréstimo por retenção, mais conhecido como empréstimo consignado, é o tipo de empréstimo pessoal no qual funcionários CLT, funcionários públicos, aposentados ou pensionistas do INSS podem fazer com o valor da parcela sendo descontado automaticamente do salário ou aposentadoria.

Para que serve o seguro de um empréstimo?

Você já ouviu falar sobre o seguro prestamista? Trata-se do seguro que funciona como uma garantia extra na contratação de empréstimos e financiamentos por meio das instituições financeiras.

Ele é utilizado para a quitação total ou parcial do crédito obtido pelo segurado, na situação em que houver a incapacidade de pagamento da dívida. Para isto, ele pode ser acionado em casos como morte, invalidez temporária, invalidez permanente, desemprego inesperado ou perda de renda.

Este seguro apresenta duas coberturas: a garantia de quitação do saldo junto à instituição financeira, mesmo que o tomador não consiga pagar a dívida, e a garantia deste não sofrer nenhum impacto em função da sua inadimplência.

O valor do seguro prestamista varia em função do valor do empréstimo, do prazo de pagamento e também da idade do segurado. Ele é cobrado principalmente pelos financiamentos imobiliários, por serem de longo prazo e de valores mais altos. Porém, ele também pode aparecer nas demais linhas de crédito, como empréstimo pessoal, empréstimo consignado, cartão de crédito e cheque especial.

É possível cancelar o seguro prestamista?

O que vai definir a obrigatoriedade ou não do seguro prestamista é o contrato da instituição financeiras. Neste, aparecerá cláusulas que mostram a obrigatoriedade ou não do seguro. Caso seja opcional, cabe ao tomador decidir se quer tê-lo ou não.

Dessa forma, se numa dada situação o cliente sentir que foi induzido à contratação do seguro prestamista ou que o mesmo não foi devidamente esclarecido, é possível solicitar a devolução do valor. Porém, isto pode requerer uma assessoria jurídica.

O que é uma linha de crédito?

Linha de crédito é um montante de dinheiro que uma instituição financeira libera para que pessoas físicas ou pessoas jurídicas peguem emprestado. Elas são criadas com a finalidade de atender alguma demanda específica ou algum determinado tipo de público.

Na linha de crédito, o saldo acaba sendo rotativo. A pessoa pode ir utilizando o valor, dentro do limite ex conforme for pagando o valor emprestado o limite volta ao seu valor máximo, ficando à disposição para um novo uso. Os exemplos mais comuns de linha de crédito são o financiamento e o capital de giro.

Deixe sua pergunta

Perguntas e Respostas

Tenho dois empréstimos no Bradesco, posso fazer um refinanciamento?

Um refinanciamento pode ser solicitado no Bradesco sem inconvenientes, mas isto não irá garantir a sua aprovação. Esta aprovação irá depender da análise que o banco deve fazer segundo a quantidade de parcelas já pagas e também levando em consideração a sua capacidade de pagamento atual. Por último, lembre-se que no refinanciamento um novo contrato será realizado.

Preciso urgente de um empréstimo, como conseguir?

Para conseguir um empréstimo você deve se enquadrar nos destinatários dele e cumprir com os requisitos que tanto a linha de crédito quanto o banco exige. Por outro lado, a solicitação, dependendo do banco, pode ser feita de forma online ou presencial, sempre apresentando os seus documentos pessoais para permitir ao banco realizar uma análise de crédito. Se após esta análise, tudo estiver certo, o empréstimo será aprovado. 

Dá para refinanciar meu carro que é do ano 99?

Apesar de não existir uma lei que fixe um limite no modelo de fabricação de um veículo, para que ele seja usado como garantia de financiamento, as instituições aceitam ao máximo, veículos com até 10 anos de antiguidade. Quanto mais velho for o carro, maiores serão os juros do seu crédito. Isto é assim, pois em caso de inadimplência, seu carro alienado ao banco poderá ser usado para pagar a dívida e a quantia obtida será baixa. Portanto, um carro do ano 99, com mais de 20 anos, não será aceito para fazer refinanciamento.

A Caixa Econômica refinancia uma moto novinha com um ano de uso?

Não é possível refinanciar uma moto na Caixa. O crédito Aporte Auto da Caixa permite a utilização do seu carro quitado como garantia de financiamento. É possível conseguir uma quantia equivalente a 70% do seu valor e parcelar em 48 vezes, com débito na sua conta corrente. Motos, vans e outros veículos semelhantes não podem operar como garantia para este empréstimo. 

Quem não tem renda fixa pode tomar empréstimo?

Muitas vezes os trabalhadores autônomos, formais e informais não possuem comprovante de renda para poderem solicitar um financiamento. Mas há algumas opções para tomar empréstimo. Uma delas é o empréstimo com garantia, com período de pagamento prolongado e juros baixos, pois o bem que opera como garantia (imóvel ou veículo), fica alienado ao banco até a quitação total do crédito, reduzindo notavelmente o risco de inadimplência. As quantias obtidas dependem do valor do bem no mercado (os bancos oferecem em média, até 60% do valor do imóvel e até 70% no caso dos veículos). O microcrédito, por sua vez, é voltado exclusivamente para pequenos empreendedores que desejam iniciar um negócio ou investir no seu crescimento, bem como quitar dívidas do empreendimento. Neste caso, é fundamental a apresentação de um plano de negócios que justifique o pedido de financiamento. Por último, também é possível considerar a alternativa de ter uma avalista que demonstre renda em seu lugar ou que esteja disposto a usar um bem como garantia de pagamento de seu crédito. 

Tenho uma casa financiada pela Caixa Econômica e estou com seis prestações em atraso. Gostaria de saber se posso refinanciar e colocar as contas em dia. Como eu faço? Embora o financiamento seja pela Caixa, eu posso passar para o Itaú?

Como cliente da Caixa, é possível negociar sua dívida atrasada. Poderá consultar o saldo devedor e conferir as possibilidades de refinanciamento em forma virtual, selecionando a melhor opção de parcelamento. Geralmente pede-se uma entrada mínima equivalente a 10% do saldo restante (isto inclui as parcelas atrasadas e as futuras). Após definir a data de pagamento da entrada e o número de prestações, o boleto da entrada será gerado automaticamente, enquanto os seguintes chegarão ao seu correio eletrônico (atualize seu cadastro, para evitar inconvenientes). Outra opção de renegociação é fazer portabilidade do seu crédito imobiliário. O prazo total e o valor financiado devem permanecer inalterados e há algumas despesas, funciona mais como um paliativo para sua dificuldade. Por esse motivo, esta alternativa só é recomendada se a redução dos juros superar 0,5%.  

Tenho um empréstimo consignado, paguei 3 parcelas e quero fazer refinanciamento, porque estou precisando de dinheiro e não tenho margem de crédito.

Normalmente, para fazer o refinanciamento de um empréstimo consignado, pede-se que tenham sido quitadas 15% a 30% do total das parcelas. Se esse for o caso, poderá solicitar. Caso contrário, pode procurar um banco que ofereça empréstimo pessoal com débito na sua conta corrente. Certamente o prazo de pagamento será mais reduzido, mas poderá resolver seu problema. 

Minha moto está quitada, como faço para refinanciar?

Para refinanciar sua moto, além de estar quitada, ela deve estar em seu nome e sem ônus. Pode obter até 90% do seu valor no mercado, geralmente só são aceitas motos com até 5 anos de antiguidade. Deve apresentar RG, CPF, CNH, comprovante de endereço, comprovante de renda, certidão de casamento e registro do veículo. Você continuará usando livremente, mas o banco passa a ter posse indireta do veículo, até a quitação do crédito. O financiamento tem prazo de 48 meses (em média), com carência de até 2 meses para pagar a primeira prestação. 

Tenho uma Bros 2011 quitada, como funciona para fazer um financiamento com ela? Pego o valor da FIPE?

A Tabela Fipe mostra valores médios de preços de veículos no mercado brasileiro, ela somente opera como um parâmetro para eventuais avaliações. Quanto ao refinanciamento da sua moto Bros 2011 quitada, infelizmente não dará certo, pois geralmente os bancos e entidades financeiras aceitam modelos de até 5 anos de fabricação. 

Tenho um carro, mas ele está em nome de outra pessoa. Posso refinanciar e passá-lo no meu nome ou tenho que quitar primeiro?

O refinanciamento de um carro é um tipo de empréstimo com garantia, neste caso, com garantia de veículo. Este tipo de crédito possui juros muito baixos, pois o bem fica em alienação fiduciária, até a quitação total da dívida. Porém, pode continuar usando o veículo livremente. Agora bem, o carro deve estar em seu nome se quiser obter o crédito, não há outra possibilidade

Eu tenho 2 empréstimos consignados descontados em folha de pagamento, um de 62 parcelas (já paguei 22) e outro de 96 (27 pagas). Não tenho margem, posso refinanciar?

O refinanciamento do empréstimo consignado é uma das opções para quem ficou sem margem consignável. Normalmente é necessário ter pagado entre 15% e 30% do total. Neste caso, já pagou mais de 30% do empréstimo de 62 parcelas e quase 30% do segundo empréstimo, de 96 parcelas. Deverá unificar ambos os créditos numa única parcela e para isso, é necessário fazer uma simulação (online ou na sua agência), a fim de escolher a alternativa certa para seu orçamento. Sua nova proposta será reavaliada e existe ainda a possibilidade de receber uma quantia equivalente ao valor já quitado, o troco. Deste jeito começará a liberar sua margem consignável.

Tenho 3 empréstimos consignados no banco, com parcelas de R$ 73,19, R$40 e R$ 140,73. Gostaria de saber da possibilidade de refinanciamento.

Ao refinanciar seus empréstimos consignados, pode unificar todas as parcelas em uma única prestação, o que lhe permitirá reorganizar seu orçamento. Para isso deve procurar a agência mais próxima do seu banco ou fazer a simulação online, a fim de analisar as opções de prazos de pagamentos e valores das parcelas, as quais não poderão superar 30% dos seus ingressos mensais. Assim que apresentar sua proposta, terá que aguardar por uma reavaliação. A aprovação será facilitada se tiver um bom histórico de pagamento. Pode receber uma quantia de dinheiro equivalente ao valor já quitado, chamada de troco. Isto é assim, pois o prazo volta a ser o inicialmente contratado. 

Como um refinanciamento de uma dívida de R$ 12 mil (faltando 37 parcelas para encerrar) pode virar 96 parcelas de R$ 280 sem nenhum troco para o cliente? É possível? Posso desistir?

Ao refinanciar sua dívida, você assina um novo contrato na mesma instituição financeira em que solicitou o crédito, com modificações no prazo total e no valor das parcelas. Esta opção pode aliviar seu orçamento, mas é necessário que obtenha juros menores e parcelas menores também. Ao voltar o prazo para o período original, é natural que o saldo devedor aumente. Porém, neste caso, se pagar 96 parcelas de R$ 280, a quantia total será de R$ 26.880, mais do dobro do valor original. Embora os cálculos estejam certos, não parece ser a melhor opção. Pode desistir, já que o refinanciamento é só uma das opções, se estiver com dificuldades para pagar sua prestação. Deveria considerar a portabilidade da sua dívida, para outro banco com juros mais baixos. 

Fiz um refinanciamento de empréstimo, porém, o valor que seria pago não caiu corretamente. O que devo fazer?

Se você fez refinanciamento de seu empréstimo e após a negociação optou por receber a diferença que já tinha sido paga na sua conta (troco), o prazo para que esse dinheiro esteja disponível na sua conta em geral é de 2 a 5 dias úteis. Deve consultar o saldo todos os dias para conferir qualquer variação, pois às vezes, o dinheiro demora mais um pouco para cair na sua conta nas operações de refinanciamento. Pode acontecer que o dinheiro tenha sido liberado, mas que a transferência não tenha acontecido por erros nos dados cadastrais. Confira seu nome, CPF, banco, agência e número de conta bancária. Se tudo isso estiver em ordem, terá que contatar o banco para saber o que aconteceu e aguardar novamente após a consulta. 

Falta 9 prestações no valor de 397,00 tem como fazer refinanciamento?

Isso vai depender da exigência do banco em relação a quantidade de parcelas que você deve já ter pagas para a solicitação do refinanciamento. Lembre que para pedir o refinanciamento você terá que apresentar a documentação necessária na mesma entidade financeira onde você atualmente possui o seu empréstimo e a solicitação terá que passar por uma avaliação por parte do banco.

Como posso refinanciar o meu carro ?

Você poderá refinanciar o seu carro e colocá-lo como garantia de pagamento, deste jeito você obterá o crédito com garantia de veículo. Saiba que mesmo que o carro esteja como garantia de pagamento, você vai poder continuar usando ele. Para a solicitação terá que apresentar o seu RG, CPF, CNH e a documentação do seu carro.

Minha moto e quitada e em meu nome quero refinanciar o que fazer?

Neste caso, você poderá solicitar um refinanciamento e obter o crédito com garantia de veículo, onde sua moto ficará como garantia de pagamento mas você poderá continuar usando ela normalmente. Para poder solicitá-lo, deverá apresentar a documentação da sua moto e também seu RG, CPF e sua carteira nacional de habilitação.

Tenho uma moto quitada em meu nome gostaria de refinanciar

Você poderá realizar um refinanciamento com a moto que tiver quitada em seu nome e obter o crédito com garantia de veículo. Ou seja, que sua moto ficará como garantia de pagamento mas, mesmo assim, você vai poder continuar usando ela. Você poderá solicitar o refinanciamento apresentando o seu RG, CPF, CNH e a documentação do veículo.

Tenho um celta 2004 com uma prestação de 295,10, faltando 14 prestações para terminar vale a pena refinanciar?

Irá valer a pena a realização do refinanciamento se as condições do novo financiamento são melhores que a do empréstimo que você atualmente possui, ou seja, se conseguir parcelas menores com o refinanciamento. De todas formas, você poderá realizar uma simulação para poder comparar a nova proposta que tiver com a que você já possui.

Eu queria refinaciar o meu emprestimo tem como

Isso dependerá da quantidade de parcelas que você já tem pagas do seu empréstimo e da aprovação por parte da entidade financeira onde você solicitou o empréstimo, para obter o refinanciamento. Eles farão uma avaliação da sua capacidade de pagamento e da sua situação financeira para logo após aceitar ou não.

Tenho uma moto biz que financeiro em 48 vezes paguei 7 parcelas e já estão 5 atrasadas ta muito caro pra acerta todas tem como eu refinanciar esse veículo pra começar a pagar di novu

Você poderá solicitar o refinanciamento mas deverá prestar atenção na exigência do banco em relação a quantidade de parcelas que você deve ter pagas para o refinanciamento. Mesmo assim, saiba que antes da aprovação do refinanciamento, há uma avaliação por parte do banco em relação à sua capacidade de pagamento.

Tenho um empréstimo junto ao banco cetelem. Gostaria de saber da possibilidade do refinanciamento. Sou militar do exército, tenho 77 anos.

Para a solicitação do refinanciamento, você deverá realizá-la na mesa entidade financeira onde possui atualmente o seu empréstimo. Além disto, saiba que o refinanciamento também estará sob uma análise por parte do banco em relação à sua capacidade de pagamento e situação financeira. Não esqueça que deverá possuir parcelas pagas do empréstimo.

Comprei um carro financiado em 60 meses, agora falta 52 prestação, fiquei desempregado, estou com trés prestações atrasadas, só começo a trabalhar no inicio do més de junho, não sei como fazer para pagar essas tres prestações, por isso necessito de um refinanciamento, sera que consigo esse refinanciamento?

Todo refinanciamento passa por um processo de avaliação da entidade financeira em relação à sua capacidade de pagamento e a sua situação financeira, então a aprovação dele estará sob a análise do banco. Mesmo assim, em relação a quantidade de parcelas pagas você já possui a maioria delas, não sendo isto um problema na hora da solicitação.

Tenho um carro finaciado em 60 meses,ja paguei 25,fiquei desempregado e atrasei 5 prestacoes,sera que consigo refinancia-lo

Saiba que a solicitação de refinanciamento estará sob uma avaliação da entidade financeira em relação à sua situação financeira e sua capacidade de pagamento, ou seja, você poderá solicitá-lo mas para ser aprovado deverá esperar uma resposta por parte do banco. Além disto, cada banco exige uma quantidade de parcelas pagas para o refinanciamento, leve em conta qual exigência o seu banco possue.

Como devo proceder para refinanciar meu emprestimo consignado do cruzeiro do sul

Para realizar a solicitação do refinanciamento no seu banco, lembre que o refinanciamento também estará sob uma análise por parte do banco em relação à sua situação financeira e sua capacidade de pagamento, deverá levar em conta a quantidade de parcelas pagas que o banco lhe exigir para poder refinanciar. Caso não tenha inconvenientes com esse assunto, a solicitação é diretamente no banco, de forma rápida.

Tenho uma moto comprei em 36x de 306,00 paguei 14 parcelas quero pegar um carro de 13 mil oque faço e como funciona ?

No caso de você solicitar um refinanciamento, a sua moto será utilizada como garantia. Mesmo assim, você terá que prestar atenção na quantidade de parcelas pagas que o banco exigir para poder solicitar o refinanciamento, saiba que em cada banco essa exigência poderá ser diferente. Por último, o refinanciamento deverá ser solicitado na mesma entidade financeira onde você possuir o seu empréstimo.

Tenho emprestimo no banco cetelen, ja estou completanto 36/96 parceles gostaria de saber as possibilidades de refinanciamnento

Você poderá realizar um refinanciemento na mesma entidade financeira onde solicitou o empréstimo. Mesmo assim, saiba que o refinanciamento terá que passar por uma avaliação por parte do banco em relação à sua capacidade de pagamento, do mesmo jeito que acontece com a solicitação do empréstimo. Em relação à quantidade de parcelas pagas, deverá ter em conta a exigência do banco na hora de poder refinanciar.

Preciso refinanciar o meu empréstimo consignado em 72 parcelas conforme foi aprovado no mês de agosto e não consigo, como fazer?

Você poderá solicitar o refinanciamento do seu empréstimo na mesma entidade financeira onde você possuir o empréstimo. Saiba que, dependendo o banco, a quantidade de parcelas que você deverá ter pagas para o refinancimento serão diferentes. Mas, em todos casos, a primeira parcela deverá obrigatóriamente estar paga. Não esqueça que o refinanciamento também está sob uma análise por parte do banco.

Eu ja estou pagando um queria saber se posso fazer outro emprestimo

Você poderá solicitar um refinanciamento na mesa entidade financeira onde realizou a solicitação do empréstimo, sendo deste jeito, um procedimento mais fácil. Saiba que para realizar o refinanciamento você deverá possuir uma parte da dívida já amortizada. Preste atenção na quantidade porcentual que você deverá ter paga para o refinanciamento, cada banco é diferente.

Fiz um empréstimo e comecei a pagar em dezembro de 2017. Quando poderei refinanciar? Sou aposentada.

Geralmente as entidades financeiras exigem o pagamento de 15% a 30% do total da dívida antes de autorizar um refinanciamento. No seu caso, já se passaram quatro anos desde que iniciou seu crédito. Seria necessário conferir no seu banco qual porcentagem já pagou e assim verificar as suas possibilidades de refinanciar de modo que o valor da parcela não supere 35% do seu benefício.

Queria saber num refinanciamento de 72 parcelas quantos por cento tem que estar pago?

Tanto no caso de um empréstimo com garantia de imóvel quanto no caso de empréstimo com garantia de veículo (carro ou moto), em geral exige-se que tenha pagado entre 15% e 30% do valor total antes de poder solicitar refinanciamento. Essa porcentagem depende da entidade financeira e do seu histórico de pagamentos. Para um total de 72 parcelas, 15% seriam 11 parcelas e 30% do total seriam 22 prestações. Deve entrar em contato com a instituição financeira com a qual contratou o crédito para conferir.

Minha moto está quitada e quero refinanciar. Como faço?

Se quiser refinanciar sua moto quitada, pode obter o crédito com garantia de veículo. Sua moto fica como garantia de pagamento e é posta em alienação fiduciária. Isto quer dizer que o banco detém a propriedade indireta do veículo durante o período do empréstimo, mas você poderá continuar usando como fazia até agora. A existência desta garantia reduz o valor das taxas e o prazo de financiamento é de até 4 anos. O contratante tem direito a pedir até 90% do valor de mercado do veículo, o qual não deve ter mais de 10 anos de antiguidade. Considere não obstante, que é natural que a moto esteja bastante desgastada por causa do uso permanente, o que diminuirá consideravelmente seu valor. Não deve esquecer que é a instituição financeira à qual solicita o empréstimo que estimará o valor do veículo depois de consultar um especialista. Para pedir o crédito deve apresentar RG e CPF, CNH (Carteira Nacional de Habilitação), além de comprovante de endereço, comprovante de renda atualizado, certidão de casamento se for o caso, CRV e CRLV da moto.

Sou aposentado pelo INSS e trabalho na Prefeitura Municipal de minha cidade, portanto tenho duas rendas, me sobra líquido R$1500. Como posso conseguir um crédito pessoal?

Como aposentado e beneficiário do INSS e pelo fato de trabalhar na prefeitura de sua cidade, está em ótimas condições de conseguir crédito pessoal em qualquer instituição financeira, pois o pagamento das parcelas pode ser debitado diretamente do seu benefício ou bem por folha de pagamento e isto funciona como garantia de quitação de dívida. Portanto, as taxas de juros são normalmente baixas e o prazo de financiamento prolongado. Recomenda-se consultar em várias entidades financeiras e fazer simulações para avaliar as condições de financiamento antes de tomar uma decisão.

Tenho um Vivace 2012 financiado em 60 vezes, já foram pagas 24 prestações e gostaria de saber se poderia trocar, por um veiculo de R$ 35 mil. Como funciona? O valor que paguei seria minha entrada ou teria que começar de zero?

Uma possibilidade que você tem é transferir seu Vivace 2012 financiado para um terceiro. Assim, você estaria negociando seu carro com o valor do mercado, porém o comprador fica com a obrigação de quitar o restante da dívida. Deve levar em conta que a transferência de um financiamento pode se efetuar somente entre duas pessoas físicas ou entre duas pessoas jurídicas. Ademais é necessário que certa quantidade de parcelas tenha sido quitada. No seu caso, já pagou 40% e em geral exige-se o pagamento de entre 15% e 30% do total, embora essa quantidade dependa de cada entidade financeira. O procedimento é bastante demorado, pois a entidade financeira deve aprovar a transferência. Porém, pode acordar também com a financeira a permuta de seu veículo financiado. O contrato continuará em seu nome, mas a entidade financeira terá que modificá-lo, restabelecendo a diferença de preço entre ambos os veículos e estimando a necessidade de modificar os juros se for necessário, pois o carro que deseja comprar tem um valor maior.

Tenho uma moto com trinta parcelas pagas, faltam dezoito. Como faço?

Normalmente a porcentagem de quitação de dívida solicitada pelas instituições financeiras é de 15 a 30% do total. No seu caso, 30 parcelas de um total de 48 representam mais da metade, portanto, seu pedido de crédito tem boas chances de ser aceito. O mais conveniente é o crédito com garantia de veículo, sua moto será a garantia de seu bom desempenho de pagamento. O valor que se libera em geral é próximo do valor da moto no mercado, mas parte da quantia irá para pagamento das dívidas, o resto pode usar sem necessidade de justificar. Para pedir o crédito deve contar com toda a documentação da moto em seu nome e em ordem, além do CPF, documento de identidade, comprovante de renda atualizado e comprovante de residência. Terá de 12 a 60 meses para pagar as parcelas com juros a partir de 1% cada mês.

Preciso refinanciar uma Suzuki 2009. Como faço isso?

Se a moto Suzuki 2009 estiver em seu nome e com toda a documentação em ordem, pode pedir o crédito com garantia de veículo. Ele será ainda mais conveniente se não houver pendências. Sua moto será garantia de pagamento, por isso nesse período o banco também será proprietário do bem e terá que consultar se quiser vender ou transferir o bem, mas pode continuar usando todos os dias. Para fazer o trâmite precisa de documento, comprovante de residência, comprovante de renda recente e CPF. Muitas vezes é possível conseguir um crédito por um valor próximo ao valor do veículo no mercado. O dinheiro pode ser usado livremente e o prazo de pagamento abrange um período de 12 a 60 meses, com juros a pagar por mês de 1% em diante.

Tenho uma moto paga 10 parcelas, faltam 26. Tem como refinanciar?

Dependendo da instituição financeira, o mínimo de pagamento exigido vai de 15 a 30% do total. Neste caso você já pagou 27%. Então, dependerá da entidade consultada, mas é possível que consiga refinanciar. Trata-se do empréstimo com garantia de veículo e até o final do financiamento sua moto ficará em alienação fiduciária. Isso significa que não será o único proprietário, a entidade que conceder o crédito deterá também a propriedade. Esta situação pode afetar algum projeto de venda ou transferência do veículo, pois deverá comunicar à instituição e esperar que autorize. Geralmente é liberado um crédito por um valor muito parecido com o valor de mercado, porém, neste caso, parte dessa quantia deverá ser usada para quitar as dívidas e o restante irá para seu bolso, com uso livre. Para solicitar este crédito deve ser proprietário do veículo e contar com comprovante de residência, comprovante de renda, documento de identidade e CPF. A instituição financeira avaliará suas condições como solicitante e se tudo estiver certo, após a assinatura do contrato o dinheiro será liberado e poderá pagar mensalmente por um período de 1 a 5 anos e juros mensais de 1% em diante.

Minha moto é uma Yamaha fazer 150cc 2014, faltam 07 parcelas de um total de 36 para quitar o financiamento. Quero refinanciar, eu consigo?

Pode refinanciar sua moto Yamaha fazer 2014, mesmo que ainda deva quitar 7 parcelas. O empréstimo mais conveniente é o crédito com garantia de veículo. Sua moto funcionará como garantia de pagamento e a instituição financeira também deterá a propriedade do veículo durante o financiamento. Contudo, pode continuar usando o bem como sempre, só que se tiver a intenção de vender ou transferir terá que informar à entidade financeira. Em geral o montante liberado é semelhante ao valor da moto no mercado, mas deverá ser usada uma parte do total para quitar as parcelas faltantes. Logo depois o uso do dinheiro restante é livre. A moto deve estar em seu nome e com toda a documentação completa e atualizada. Tem que apresentar também comprovante de renda e de residência, além de CPF e documento de identidade. Antes de liberar o crédito, seu perfil e histórico de pagamentos serão analisados. Poderá pagar num período que vai de 12 a 60 prestações mensais com juros a partir de 1% por mês.

Tenho uma moto CB 500 2001 e quero refinanciá-la. O que devo fazer?

Se quiser refinanciar sua moto CB 500 2001 deverá pedir um empréstimo com garantia de veículo, sua moto neste caso. Isso significa que estará colocando sua moto como garantia de pagamento de seu crédito e, portanto, até o financiamento acabar, o banco também será proprietário da moto. Pode usar sua moto igualmente, mas se pretender transferir ou vender tem que comunicar ao banco. Com grande frequência o valor concedido é bastante próximo ao valor da moto no mercado e se não houver dívidas as condições de financiamento serão ainda melhores. Pode usar como quiser o dinheiro outorgado e pagará em um período de 12 a 60 meses com juros de aproximadamente 1% ao mês. Deve contar com a seguinte documentação: documento de identidade atualizado, CPF, comprovante de residência e comprovante de renda recente. A instituição financeira liberará o crédito depois de analisar seu perfil e histórico de dívidas e pagamentos.

Tenho uma moto modelo Bros 160 15,15 quitada quero refinanciar.

Para refinanciar sua moto modelo Bros 160 deverá solicitar o empréstimo com garantia de veículo. Neste caso, sua moto operará como garantia do crédito. Poderá usar seu veículo como sempre, mas em caso de transferência ou venda o banco deve ser informado, já que até o final do financiamento a moto ficará em alienação fiduciária, ou seja, que o banco também detém a propriedade do veículo. Depois de quitar a dívida você recupera a propriedade total. Normalmente o empréstimo é concedido por um valor similar ao valor do bem no mercado e tem liberdade total para usar o dinheiro. É necessário apresentar um documento de identidade, CPF, comprovante de endereço recente e comprovante de renda atualizado. O financiamento tem um período de 12 a 60 meses com taxas de 1% em diante a pagar mensalmente. Depois de avaliar seu histórico de pagamentos e seu perfil, o banco concede o empréstimo.

Tenho uma moto 2012 e quero refinanciar.

A moto deve estar em seu nome e com os documentos em dia. Se não tiver dívidas, o financiamento será ainda mais conveniente, pois não precisará investir parte do dinheiro liberado para quitá-las. Agora bem, o empréstimo que tem que solicitar é o crédito com garantia de veículo, que coloca seu bem como garantia de pagamento, o que resulta na alienação fiduciária da moto. Isto último quer dizer que para vender ou transferir durante o período de financiamento deverá comunicar ao banco, pois não será proprietária exclusiva. Quitado o crédito, recuperará a propriedade total, porém, pode usar como sempre seu veículo. Geralmente a entidade financeira concede valores próximos ao valor do veículo no mercado e você tem liberdade para usar esse dinheiro. O pagamento se faz em um período que vai de 12 a 60 meses, com taxas mensais de 1% em diante. Devem-se apresentar documento de identidade atualizado, CPF, comprovante de endereço e de renda atualizados e esperar a aprovação, após rigorosa análise do perfil do solicitante e do seu histórico de pagamentos.

Tenho uma moto Suzuki 2008 quitada, preciso vender, mas não consigo. Como faço para refinanciar?

Para refinanciar sua moto deve solicitar um empréstimo com garantia de veículo, que também é chamado de alienação fiduciária de veículo. Isto quer dizer que ao colocar sua moto como garantia, se quiser vender ou transferir durante o período do financiamento, o banco deverá ser informado, mas terá direito a usar o veículo livremente. Assim que quitar o crédito será novamente o único proprietário do bem. É bastante frequente que a quantia liberada pela entidade financeira seja próxima ao valor real de mercado no momento, ainda mais se não houver dívidas. O dinheiro outorgado é de livre disponibilidade por parte do contratante. O prazo de financiamento varia entre 1 e 5 anos, com taxas a partir de 1% por mês. A moto tem que estar em seu nome e deve apresentar documento de identidade, CPF, comprovante de residência e comprovante de renda. Sugere-se fazer uma simulação previamente, a fim de analisar o panorama e prever custos no seu orçamento. Assim que seu perfil for avaliado e o contrato for assinado, o dinheiro será entregue.

Tenho um Corsa Classic 2002/2003, por ter ficado desempregado durante 5 meses atrasei algumas prestações. Será que consigo fazer um refinanciamento?

Seu refinanciamento seria um empréstimo com garantia de veículo. O veículo deve estar em seu nome e toda a documentação correspondente deve estar completa e atualizada. Através desta linha de crédito é possível obter condições de financiamento mais favoráveis, porém, se o carro tiver dívidas, parte do valor liberado será empregada para quitar ditas dívidas, o resto fica para o contratante e poderá usar para o que quiser. A entidade financeira normalmente autoriza a liberação de valores próximos ao valor do carro no mercado, com 12 a 60 meses para quitar o crédito e taxas que iniciam em 1%. Enquanto estiver pagando o crédito pode usar o carro, mas no caso de querer vender ou transferir tem que informar ao banco, já que o veículo fica com alienação fiduciária.

Tenho um Palio duas portas ano 97 e gostaria de fazer um empréstimo e dar o carro como garantia. O que eu faço?

Solicitar um empréstimo usando um carro como garantia é possível se o carro estiver em seu nome, livre de dívidas e com toda a documentação em ordem. O valor que pode ser liberado pela entidade financeira é semelhante ao valor do carro no mercado nesse momento e obterá um financiamento de entre 12 e 60 prestações mensais com taxas de 1% em diante ao mês. Pode usar livremente o dinheiro, mas deve lembrar que vigora a alienação fiduciária do veículo, quer dizer que poderá usá-lo, mas no caso de querer vender ou transferir, o banco deverá ser informado.

Eu posso comprar um carro sem dar nada de entrada com refinanciamento?

Pode comprar um carro sem dar uma entrada, somente com refinanciamento. Resulta em uma opção mais cara e será necessário estruturar muito bem seu orçamento para poder pagar as parcelas. A alternativa mais frequentemente utilizada é solicitar um Crédito Direto ao Consumidor (CDC). Neste caso a entidade financeira entrega o valor do carro para o contratante, que por sua vez devolverá o dinheiro ao banco em prestações com juros. Funciona como um crédito pessoal. Efetuada a operação, o veículo fica em nome do comprador, mas em alienação fiduciária, ou seja, é garantia de pagamento e o proprietário não pode vendê-lo nem transferi-lo até quitar o empréstimo. Se quiser fazer, o banco deve ser informado. Outra possibilidade é o leasing. Neste caso o veículo permanece em nome da entidade financeira até a finalização do crédito. Se não pagar, o banco pode ficar com o carro e o comprador perde o veículo e a quantia já foi pago. Por último, o sistema de consórcio. Nesta modalidade um grupo de pessoas se associa para pagar mensalmente suas prestações com o intuito de financiar a compra de carros para os demais participantes. A cada mês faz-se um sorteio e os ganhadores recebem o valor total do carro para que possam adquiri-lo de uma vez só. O procedimento se reitera até todos os integrantes receberem o mesmo benefício. Trata-se de uma das opções mais econômicas do mercado, mas é muito demorada, entre 3 e 10 anos para ter seu carro. Para conseguir um financiamento para CDC a análise que faz a entidade financeira é estrita, pois a quantia é importante. Considera-se o score de crédito do contratante, pois ele indica a sua verdadeira capacidade de pagamento. Além do mais, o valor da prestação não pode ultrapassar 35% da sua renda mensal. Na compra de um carro sem dar entrada, devem se considerar também algumas despesas não incluídas no financiamento: se for um carro usado, transferência e vistoria; se for um carro novo terá ainda o emplacamento, seguro, impostos, manutenção, etc.

Gostaria de fazer um empréstimo dando como garantia uma propriedade quitada e sem nenhuma alienação, totalmente livre de débitos. Gostaria de adquirir um empréstimo. O valor da propriedade é de R$ 250 mil. Quanto posso adquirir e em quanto tempo para amortizar minhas prestações?

Se essa propriedade quitada, sem alienação nem débito algum estiver em seu nome, poderá solicitar um empréstimo com garantia de imóvel que lhe permitirá obter até metade do valor de sua propriedade para pagar num período de 10 a 15 anos e com juros a partir de um valor mensal de 0,56%. Durante o período do crédito, seu imóvel ficará alienado, quer dizer que a entidade financeira passará a ser proprietária e você não terá a opção de vender o imóvel, mas sim pode continuar morando nele. Quando quitar o crédito será novamente o proprietário do bem. Aconselha-se fazer uma simulação do crédito antes de tomar a decisão. Depois de apresentar a documentação, avaliados seu perfil e possibilidades de pagamento pela instituição financeira e após assinatura do contrato, o dinheiro será liberado.

Gostaria de refinanciar um imóvel, para comprar um caminhão. Isto é possível? ? Porque para financiar o mesmo, tenho que dar uma entrada muito alta, e não tenho esta quantia.

Se o imóvel estiver em seu nome, pode solicitar um empréstimo com garantia de imóvel que serve para qualquer finalidade de uso. Enquanto durar o empréstimo, a propriedade do seu imóvel passa para a entidade financeira que concederá o dinheiro e você não poderá vender, mas continuará morando como sempre nesse lugar. Se não tiver dívidas, o valor emprestado pode chegar à metade do valor da propriedade, com um período de 10 a 15 anos como prazo de pagamento e juros baixos a partir de 0,56%. Após conferir sua documentação e possibilidades de pagamento, a entidade financeira escolhida liberará o dinheiro.

Acabei de pagar minha moto, mas preciso de fundos para investir em um negócio. Gostaria de saber se posso refinanciar a moto.

É possível refinanciar sua moto. Trata-se do empréstimo com garantia de veículo ou alienação fiduciária de veículo. Sua moto será a garantia do empréstimo que pretende solicitar e durante o período de duração do seu crédito, a propriedade do veículo é transferida para a entidade financeira que concedeu o crédito. O uso do veículo fica liberado, mas não pode vendê-lo. Após a quitação do empréstimo recuperará a propriedade da moto. Com frequência o valor entregue equivale ao valor da moto no mercado, ainda mais se não houver dívidas, e pode usar o dinheiro liberado com qualquer finalidade. O prazo de quitação da dívida vai de 12 a 60 meses com taxas de juros de 1% ao mês. Procure fazer uma simulação antes de contratar, resulta útil para avaliar a situação e fazer previsões no seu orçamento. Logo depois da avaliação do perfil do contratante e suas possibilidades de pagamento o dinheiro é liberado

Preciso refinanciar meu imóvel. Moro na região urbana e esta tudo quitado. Sou caminhoneiro há 29 anos e estou querendo comprar um caminhão Scania no valor de R$ 140 mil.

O refinanciamento de imóvel que está procurando recebe também o nome de empréstimo com garantia de imóvel, o qual ficará sob a modalidade de alienação fiduciária durante o período do crédito. Isto é, a instituição financeira que concede o crédito será proprietária do seu imóvel nesse período e você não estará habilitado para vendê-lo, mas sim terá direito a continuar morando nele. Pelo fato de uma casa ter um valor importante, a avaliação da documentação apresentada e o prazo para liberar a quantia solicitada levam mais tempo que quando se trata de um veículo em garantia. O valor que pode obter é grande, ainda mais considerando neste caso que não há dívidas, pode ser até a metade do valor atribuído ao imóvel, com um prazo de pagamento de até 15 anos e taxa de juros mensais a partir de 0,56%. O imóvel deve estar em seu nome. Depois de analisar a sua proposta e a documentação apresentada, a entidade financeira avalia o montante a entregar segundo o perfil do contratante. O último passo é a assinatura do contrato e a liberação do dinheiro que poderá usar livremente.

Tenho uma moto xtz lander 14/15 quitada e vistoriada em perfeito estado. Como faço para pegar um empréstimo usando como garantia?

Um empréstimo com sua moto como garantia é um empréstimo com garantia de veículo. Poderá solicitar um empréstimo e até a quitação da dívida a propriedade do veículo passará para a instituição financeira que conceder o crédito. Este modelo de garantia chama-se alienação fiduciária e durante o empréstimo não poderá vender a moto, mas sim continuará usando livremente. Normalmente o valor liberado é similar ao valor da moto no mercado e esse dinheiro pode ser usado como você quiser. Para quitar a dívida há um prazo de entre 12 e 60 meses e os juros mensais são de 1%. Sempre é conveniente fazer uma simulação do empréstimo antes de concretizar a operação. Feita a proposta, a instituição financeira confere o perfil do contratante e seu histórico de pagamentos. Por último o contrato é assinado e o dinheiro liberado.

No refinanciamento o cliente fica usando o bem normalmente?

A modalidade de refinanciamento de dívida, seja de imóvel, seja de veículo (moto ou carro), funciona como se fosse empréstimo com garantia de imóvel ou de veículo, respectivamente. Em ambos os casos os bens ficam submetidos ao procedimento de alienação judiciária, o que significa que eles são garantia para o pagamento da dívida e enquanto esta não for quitada, a propriedade do imóvel ou do carro / moto, é do credor, neste caso, da instituição financeira. Portanto, o contratante não tem direito de vender nem de financiar o bem até não pagar sua dívida. Porém, ele pode continuar morando no imóvel ou usando normalmente o veículo.

Tenho um gol ano 97 quitado, posso refinanciar?

O refinanciamento de seu carro é equivalente a solicitar um crédito cuja garantia será seu próprio veículo. Este ficará sujeito à alienação fiduciária até o pagamento da dívida, mas poderá usar livremente e mantém a propriedade do carro. Se ele estiver quitado poderá conseguir uma quantia maior. Geralmente os valores outorgados são equivalentes ao valor do carro e é possível usar o dinheiro com diferentes finalidades. O prazo de financiamento varia entre 12 e 60 prestações mensais com 1% de juros por mês. Recomenda-se fazer uma simulação antes de contratar o crédito. Depois de efetuar a proposta, a entidade financeira avalia as condições de pagamento do solicitante. A seguir assina-se o contrato e o dinheiro é entregue.

Como faço para refinanciar meu carro?

Refinanciar seu carro é o mesmo que pedir um empréstimo com garantia de veículo, ou seja, seu carro funcionará como garantia da transação. Isto facilitará a obtenção de condições de pagamento mais favoráveis. Fica alienado pela instituição financeira com a qual se assina o contrato, mas o solicitante ainda é proprietário e pode fazer uso dele. É fundamental que a documentação do carro esteja em ordem. Se só tiver pagado algumas parcelas ou tiver outras dívidas relacionadas com seu veículo, uma fração da quantia liberada servirá para quitar essas pendências. O restante fica com o contratante e poderá ser usado livremente. É frequente que os valores entregues sejam similares ao valor conferido ao carro que funciona como garantia. Este tipo de refinanciamento geralmente propõe taxas de 1% mensal e o pagamento é parcelado entre 12 e 60 vezes. Antes de contratar um empréstimo deste tipo é possível fazer uma simulação na internet. Feita a proposta, seu crédito será analisado para fixar a quantia que será liberada segundo seu perfil e seu histórico de pagamentos. Em paralelo os documentos do carro são conferidos e faz-se um controle técnico do veículo. Após a assinatura do contrato o dinheiro é liberado pela entidade financeira. Logo que a dívida for quitada, a alienação fiduciária acaba.

Quero refinanciar meu empréstimo consignado. Como fazer

Entre em contato com seu banco, de forma on-line ou pessoalmente e solicite realizar esta operação.

Olá boa tarde! Tenho um carro 2007, modelo 2008(fiesta). Está quitado. Estou precisando de dinheiro. Como faço, pra conseguir o dinheiro e deixar o carro como garantia? Ou refinancio o carro?

Os bancos e financeiras aceitam como garantia carros com um máximo de 10 anos de fabricação, no caso, seu veículo não seria aceito.

Tenho um empréstimo prolongado queria quitar mais rápido e algumas dividas como podem me ajudar

Você pode optar por fazer a quitação antecipada ou refinanciar a dívida, fazer outro empréstimo com taxas e prazos mais curtos

Posso saber através de telefone se já posso refinanciar meus contratos?

Sim, você pode falar com o agente com quem pegou o empréstimo ou também pode ligar para a central de atendimento do banco. Em qualquer dos casos, terá que consulta pelas condições da nova proposta e analisar que apropriadas ao que você pode pagar. Tem que levar em conta que um refinanciamento sempre é mais custoso do que o crédito mesmo.

Quero saber sobre o refinanciamento da BV Financeira.

Na BV Financeira, você tem a opção de refinanciar um veículo ou um imóvel. Em qualquer dos dois casos, o crédito estará sujeito a análise. Além do mais, para pegar, você terá que apresentar sua documentação pessoal junto com os documentos do bem, como o título de propriedade. No caso do veículo, poderá solicitar até 70% do valor do bem, e no caso do imóvel, até 60%.

Dá para colocar imóvel de uso comercial?

Em alguns bancos, sim.

Tem tarifas?

Sim, tarifa de cadastro e de avaliação do bem em garantia no mínimo.

O prazo vai depender da renda?

Não necessariamente, você faz a proposta e o banco aprova. A variação no prazo vai depender da segurança da renda, não tanto do valor.

Deja tu calificación sobre O Que É e Como Fazer o Refinanciamento de Um Empréstimo?

Simulação dos 10 Melhores Emprestimos Pessoais Online

© 2008 - 2022 oMelhorTrato.com® Todos os direitos reservados.